Contos Eróticos Sexo Livre

Erotismo em forma de Série

Publicado o Episódio 21 – Em breve a Terceira Temporada

Publicada a ilustração do Episódio 21

Swing no Caribe

Episódio 02

Ao acordar Paulo sempre se inspira ao ver o lindo corpo de sua mulher.  No amanhecer do primeiro dia da viagem ele se dedicou ao prazer de Sara, que desfrutou de um delicioso orgasmo antes do café da manhã.

“Para me levar de vez à loucura, seus dedos passaram a percorrer o interior dos pequenos lábios, deslizando facilmente no meio de todo aquele líquido gelatinoso que mantinha minha buceta bem lubrificada.

Prévia do Áudio

Acordamos bem tarde e como sempre aproveitamos um tempo na cama antes de nos levantar.  Fico sempre olhando no celular o que se passa nas redes sociais enquanto Paulo aproveita para acariciar meu corpo e ver se rola alguma coisa.  Estávamos tranquilos, já que o horário de café do hotel era até as onze horas.  Nessas viagens sempre levo minhas camisolas e calcinhas mais bonitas e sensuais, que geralmente foram dadas por Paulo.  Nesta primeira noite vestia uma camisola preta, curta com rendas no bojo dos seios e na parte de baixo.  Os bicos enrijecidos de meus peitinhos se destacavam e a pequena calcinha de renda preta ficava aparente, mostrando minhas belas coxas em meio ao lençol que ainda cobria meu corpo.

Paulo Começou lentamente e em silêncio passear seus dedos na região entre as coxas e os grandes lábios de minha buceta ainda cobertos pela minúscula calcinha.  O quarto estava frio por conta do ar-condicionado e ainda estávamos cobertos pelos lençóis, com isso a imagem de meu corpo era passada para sua mente pela sensibilidade de seus dedos.  Sem criar um clima erótico ele procurou explorar a sensibilidade de meu corpo, elevando lentamente meu nível de excitação.  Continuei olhando o celular como se nada estivesse acontecendo, enquanto meu corpo reagia naturalmente fazendo com que minha buceta logo ficasse bem molhadinha e desejando algo mais.

Aos poucos os dedos foram se aproximando dos grandes lábios, provocando um êxtase que não consegui controlar, mas não deixei ainda que ele percebesse.  Para avançar, seus dedos penetraram por dentro da calcinha pela lateral, levantando o suficiente para chegar na parte interna. 

Para provocar novas e intensas sensações, passou a percorrer a parte interna da buceta, entre os grandes e os pequenos lábios e consequentemente tocando eventualmente o clitóris.  Com a outra mão percorria meu corpo, acariciando minha barriga e cintura chegando até meus sensuais peitinhos.  Ao mesmo tempo que os dedos de uma mão exploravam minha buceta, os da outra acariciavam meus mamilos enrijecidos.  Não consegui manter a atenção ao celular, fechei os olhos e silenciosamente me dediquei às sensações que meu corpo proporcionava.  Já haviam se passado mais de vinte minutos e neste meio tempo Paulo desligou o ar-condicionado para poder retirar os lençóis e descobrir meu corpo.

Quando a sensação era mais forte eu suspirava e gemia baixinho.  Minha buceta já estava a muito tempo encharcada pelo gel proveniente de sua lubrificação natural.   Sentir o verdadeiro mel em seus dedos o deixava ainda mais excitado e sedento por lamber aquela parte deliciosa de meu corpo, mas conseguia se controlar, já que ainda não era o momento certo.

Paulo sente muito tesão na boca e para compensar o desejo de chupar minha buceta, passou a explorar meus mamilos usando a língua e os lábios enquanto os dedos continuavam seu trabalho.  Meus mamilos são muito sensíveis e ele conhece bem a maneira certa para que eu obtenha o máximo de excitação.  Aquele ataque em duas frentes fez com meu coração batesse ainda mais forte e a respiração mais intensa, fazendo com que ele percebesse claramente meu tesão.

Para me levar de vez à loucura, seus dedos passaram a percorrer o interior dos pequenos lábios, deslizando facilmente no meio de todo aquele líquido gelatinoso que mantinha minha buceta bem lubrificada. De vez em quando, pegava os pequenos lábios com dois dedos como uma pinça, percorrendo toda sua extensão e provocando em mim verdadeiros espasmos de prazer. 

Só faltava massagear meu clitóris para me fazer gozar.  Porém não era só eu quem estava excitada, seu coração a muito estava acelerado de tesão e sua boca alucinada chupava meus mamilos.  Estava ficando maluco com o desejo de meter sua boca em minha buceta sedenta e sentir o gosto do mel que seus dedos haviam espalhado por toda sua extensão, chegando até meu maravilhoso rabinho.  Aquele êxtase fez com que seu short ficasse molhado com as gotas produzidas pela excitação.

Só com os dedos me levaria a um intenso gozo, porém não perdeu a oportunidade.  Tirou minha calcinha molhada, abriu um pouco mais minhas pernas e enfiou a cabeça entre minhas coxas, afogando sua boca em minha deliciosa buceta.  Gemi alto ao sentir minha buceta praticamente dentro da boca quente de Paulo e sua língua em seu clitóris.  Experimentou seu sabor, ficando ainda mais excitado. Sua língua passeava no interior de seus pequenos lábios e massageava meu clitóris enquanto passei a movimentar de forma circular minha bunda, buscando o movimento perfeito e sincronizado com sua língua.  

Eu agora queria gozar, meus movimentos ficaram mais rápidos e minha respiração mais ofegante enquanto sua língua dançava em meu clitóris, alternando uma massagem com mais pressão com o toque da ponta da língua no grelinho durinho que energizava todo meu corpo.  Alguns minutos naquele estado me deixaram enlouquecida de tesão. Foi quando resolveu dar o golpe de misericórdia.  Lubrificou seu dedo em minha buceta e enfiei em meu rabinho já molhado por umas lambidas.  Não deu outra, com uma sequência de gemidos gozei loucamente em intensas contrações.  Paulo pode senti-las com sua boca grudada em minha buceta e seu dedo enfiado em meu rabo.

Seu pau não conseguiu se manter duro tanto tempo, mas bastaria um pequeno estímulo para ele acordar e ficar duro o suficiente para penetrar em minha buceta toda lubrificada ou até mesmo em meu rabinho que já estava preparado e desejoso de um pau de verdade.  Porém preferiu me deixar aproveitar o relaxamento que vem após o orgasmo, ainda mais, intenso como aquele.  Na verdade, imagino que ele já encontrava satisfeito só de participar, é como se gozasse junto comigo e minha energia se espalhasse pelo seu corpo na conexão existente entre minha buceta e sua boca.